sexta-feira, 1 de julho de 2011

Poeta vai conquistando espaço*

Vencedor nacional do Prêmio UFF (Universidade Federal Fluminense) de Literatura 2009, o poeta Rafael Clodomiro, de Volta Redonda - que desbancou recentemente concorrentes de todo país com a sua poesia "Por amor a Paris" –, está comemorando agora uma nova conquista literária. Esta, porém, alcançou voo além do solo brasileiro. O poema "Sonhos", composto rigorosamente por 12 sílabas cada verso ( forma de poesia conhecida como soneto alexandrino), colocou Rafael entre os 30 selecionados brasileiros para compor o livro do concurso do II Jogos Florais do Século XXI. A obra terá a participação de mais 30 autores também classificados de diversas localidades de países ibero-americanos, como Buenos Aires (Argentina), Málaga (Espanha), Lima (Peru), Nuevo Leon (México) e Caracas (Venezuela).

O lançamento do livro, editado em português e espanhol, acontecerá em Montevidéu, no Uruguai, entre os dias 7 e 9 de abril, fazendo parte da programação do aBrace em Movimento, projeto desenvolvido pelo Movimento Cultural aBrace, uma entidade sem fins lucrativos espalhada por toda América Latina e Europa e organizadora dos Jogos Florais. O prêmio literário conta ainda com o apoio institucional do Ministério da Educação e Cultura, Ministério das Relações Exteriores, Intendência Municipal de Montevidéu e da Fundação Lolita Rubial, também do Uruguai. Até a semana passada, Rafael estava tentando viabilizar sua participação no lançamento da obra.

Segundo o Movimento Cultural aBrace os três dias de abril estarão dedicados à celebração das artes, com passeios turísticos, visitas a rádios, oficinas literárias e intercâmbios, almoços e jantares de confraternização, tardes e noites de autógrafos e a apresentação de alguns livros publicados pela aBrace Editora.

- Este acontecimento é o reconhecimento mais puro e elegante do trabalho artístico e cultural desenvolvido por um escritor. É com essas e outras boas emoções que ‘tudo vale a pena quando a alma não é pequena’, como já retratou poeticamente Fernando Pessoa. E eu digo mais: Pequeno é o mundo em comparação à capacidade das pessoas. Todos nós podemos conquistar muitos ouros – disse Rafael, que é de Volta Redonda. Além de escrever, Rafael compõe e canta as músicas de sua autoria.

Apesar da dedicação à cultura, ele estuda Direito e trabalha na Câmara de vereadores Pinheiral. "Escrever é uma honra, um prazer e satisfação para mim. Desde que comecei a seguir este caminho, sempre fui muito disciplinado e confiante. Estou no caminho certo e pisando em terras que me fascinam. Tudo é vantagem e espetacular para mim, seja conquistando ou não os prêmio literários", respondeu, ao ser perguntado se, quando começou a escrever poesias, acreditava que fosse começar a ganhar reconhecimento tão cedo.

"Sou muito sonhador e otimista. E esta característica me permite voar alto. Sempre escrevi textos diversificados e sonhei com a publicação de meus livros por uma grande editora", declarou Rafael, que planeja publicar este ano seus dois primeiros livros: um de contos, "que servirá como manual para divertimento e utilidade dos leitores", e o outro de poesias, intitulado "Ilusões, Sonhos e Paixões". E não esconde que o objetivo é conquistar mais prêmios literários: "Os prêmios têm valor de reconhecimento e uma emoção inestimável. Normalmente, a escolha das obras premiadas é feita por uma banca de jurados, que são críticos literários e entendem muito do assunto".

Questionado se a obsessão por prêmios não acaba influenciando na qualidade do trabalho artístico, Rafael considera que não. "Eu, como escritor, conduzo a mensagem das minhas expressões sentimentais, críticas, reflexivas, para os leitores, que procuram nos textos um encontro de bem-estar. Minha intenção é passar coisa boa, positiva. Levar estas preciosidades aos concursos literários é uma forma de contagiar os outros e divulgar esta ideia prazerosa", avalia.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário