sexta-feira, 1 de julho de 2011

Rafael no elenco da peça "Será Mona Bündchen?"

Desmitificando a sociedade contemporânea
Projeto pedagógico-cultural de escola em VR discute valores em sala
de aula; ‘Mitos e Conflitos’ gera peça teatral ‘Será Mona Bündchen?’

   A preocupação de um grupo de professoras sobre os conflitos gerados a partir dos novos valores da sociedade, e que afetam principalmente jovens, levou ao desenvolvimento de um projeto pedagógico-cultural nas salas de aula e que hoje também envolve arte. O “Mitos e Conflitos”, com alunos do Colégio Estadual Rio Grande do Norte, em Volta Redonda, discute temáticas relacionadas aos valores vinculados à alimentação e saúde, à estética e beleza, estimulando a reflexão sobre o cenário atual.

   Desde junho deste ano, os professores das disciplinas de história, educação física e biologia estão envolvidos em atividades, como palestras e mesas-redondas. As experiências de diversos profissionais, entre eles, modelos, psicólogos, publicitários e jornalistas, também foram compartilhadas com os estudantes.

   Uma das coordenadoras do projeto, Vera Lúcia de Figueiredo Gama, diz que a iniciativa trouxe para o colégio, além da responsabilidade de informar, a de formar cidadãos.

   - Creio que por esse meio estamos conseguindo o resgate de valores. Estou realmente satisfeita com os resultados obtidos. O crescimento foi muito grande, a gente consegue até fazer um antes e depois do “Mitos e Conflitos”. Disseram que era uma audácia da nossa parte e realmente admito que fomos audaciosas, mas o projeto deu certo e tenho muito orgulho disso - entusiasma-se.

    Após a primeira etapa desenvolvida dentro de sala de aula, surge o momento da abertura de novos caminhos e da conquista de outros ouvintes, com o suporte de uma peça teatral. Os alunos do Rio Grande do Norte alçaram vôo e foram pousar no palco do Gacemss (Grêmio Artístico e Cultural Edmundo de Macedo Soares e Silva), onde encenaram “Será Mona Bündchen?”, sobre a produção textual da professora de história Mônica Ramalho Ribeiro, também coordenadora do projeto, e direção de Nei Rafael Ribeiro.

   Mônica conta que escolheu Monalisa para protagonizar a peça, devido à sua representatividade.

    - A Monalisa é consagrada um ícone, não tem ninguém que não conheça essa figura. E o ato traz um confronto de épocas, de tempos e pensamentos, em que ela se defronta com um cenário completamente diferente do que está acostumada e questiona os valores de hoje. A peça é provocativa, cria uma situação de conflito para que possa haver uma reflexão - explica.

NOVOS HORIZONTES - A professora acrescenta que a educação não pode ficar limitada a giz e livros didáticos, e que a arte é uma aliada nesse sentido, oferecendo novos horizontes.
Elika de Oliveira Paiva, intérprete de Monalisa, aproveitou o papel para defender uma opinião da qual já compartilhava. “Não importa a aparência, cada um tem a sua beleza e ninguém é melhor que ninguém, acredito nisso e esse pensamento me favorece na hora de representar a personagem”, comenta. Evandro José da Silva, que tem como personagem Leonardo Da Vinci, que não poderia estar de fora na história, acredita que mais que promover mudanças de comportamento a peça é uma oportunidade para se conhecer na prática a arte teatral.

Educação, cultura e arte em cena


   Para um “espetáculo amador”, a peça teatral “Será Mona Bündchen?”, apresentada no Gacemss (Grêmio Artístico e Cultural Edmundo de Macedo Soares e Silva), no último dia 31, é bastante interessante, não só na temática abordada, mas também na maturidade normalmente não conferida a atores principiantes. Embora reflexiva, a peça também traz situações cômicas.

   Integrada por seis alunos do 3º ano do Ensino Médio, o espetáculo deixa claro que existe um grande potencial a ser explorado pelos jovens atores. Uma demonstração de talento. O cenário, composto por um camarim, projeta com estilo e criatividade o ambiente das passarelas. O figurino é simples. A iluminação, bem empregada. Todos os itens combinados em total harmonia com a sonorização. (MT)

Quem é quem no espetáculo

Atores:
- Cínthia Ferreira Vilanova
- Cláucia Souza de Oliveira
- Elika de Oliveira Paiva
- Evandro José da Silva
- Jacqueline dos Santos Silvério
- Rafael Alves Clodomiro

Direção:
- Nei Rafael Ribeiro

Cenário, figurino e maquiagem:
- Tiago Luna

Texto:
- Mônica Ramalho Ribeiro

Coordenadoras do projeto “Mitos e Conflitos”:
- Edna Lúcia de Oliveira Silva
- Leda Maria Moraes
- Mônica Halfed de Azevedo
- Mônica Ramalho Ribeiro
- Verá Lúcia de Figueiredo Gama

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário